Página Inicial > Educação Financeira > PIB, CDI e Taxa Selic (Parte 2)

PIB, CDI e Taxa Selic (Parte 2)

Taxa Selic (Parte 2)

A Taxa Selic existe para moderar a cobrança, restituição ou compensação dos tributos e contribuições federais, para isso a taxa é calculada diariamente, pelo Banco Central e apresentada mensalmente por meio do Departamento de Operações do Mercado Aberto, existe ainda a Taxa Selic acumulada, que é uma média da taxa ao longo de anos, essa define o valor de cobranças de anos anteriores, como impostos, tributos e contribuições.

Agora vem a pergunta: Qual a relevância de entender o que é Taxa Selic? Entenda que a taxa estabelece o juros que o governo irá pagar ao pegar dinheiro com os bancos, sendo assim, quando a taxa está em alta os bancos limitam a liberação de crédito para pessoa física e juridica para emprestar dinheiro ao governo, quando a taxa está em queda os bancos param de emprestar dinheiro ao governo e aumenta o crédito, sem assim, procurar investimentos em bancos com a Taxa Selic em alta é perda de tempo.

Outro fator importânte do entendimento sobre é o fato do governo usa a taxa para controlar a inflação e investimentos extrangeiros, para pessoa juridica que trabalha com venda de produto, entenda que aumento da Taxa Selic desestimula o consumo, assim as vendas caem, logo se requer uma estratégia para combater este periodo de alta, quando a Taxa Selic cai, o consumo do pais aumenta, é a hora então de investir em uma produção maior, com preços menores, criar produtos novos, procurar investimentos extrangeiros etc.

Para o consumidor a Taxa Selic influêcia em quanto de juros será pago no crédito como cheque especial, crediário, cartões de crédito e poupança. Quanto menor a Taxa Selic, mais “barato” fica para o consumidor fazer um empréstimo ou comprar a prazo. O interessante é que da para ganhar dinheiro com a alta da Taxa Selic, visto que a poupança e CDBs são baseadas na Selic, quanto maior for a Taxa maiores serão os rendimentos das aplicações.

CDI (Certificados de Depósitos Interbancários)

O CDI são os títulos de emissão das instituições financeiras, que lastreiam as operações do mercado interbancário, suas características são idênticas às de um CDB, mas sua negociação é restrita ao mercado interbancário. Sua função é, portanto, transferir recursos de uma instituição financeira para outra, para que o sistema seja mais fluido, quem tem dinheiro sobrando empresta para quem não tem.   As operações se realizam fora do âmbito do Banco Central, tanto que, neste mercado, não há incidência de qualquer tipo de imposto, as transações são fechadas por meio eletrônico e registradas nos computadores das instituições envolvidas e nos terminais da Câmara de Custódia e Liquidação (CETIP).

A taxa média diária do CDI é utilizada como parâmetro para avaliar a rentabilidade de fundos, como os DI, por exemplo. O CDI é utilizado para avaliar o custo do dinheiro negociado entre os bancos, no setor privado e, como o CDB (Certificado de Depósito Bancário), essa modalidade de aplicação pode render taxa de prefixada ou pós-fixada.

PIB (Produto Interno Bruto)

O PIB é a soma de todos os bens e serviços gerados por uma região ou pais, durante um período. O PIB é um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia com o objetivo de mensurar a atividade econômica de uma região. Um problema muito serio no que diz respeito ao PIB é que ele define o modo de vida de uma região, porém não mede alguns fatores importântes como

  • Distribuição da riqueza
  • Qualidade
  • Transações não comercial
  • Transações clanestinas
  • Mercado informal
  • Crescimento a longo prazo

Logo a conclusão que se tem, é que para os olhos do governo uma determina região aparentemente possui uma boa situação financeira pelo PIB auto, porem a forma como essa riqueza esta sendo distribuida pode ser totalmente desigual, ainda o produto que se venda pode ser de pessima qualidade com preços baixo, assim os problemas passam despercebidos, pois no Brasil partenalista só os lugares que aparentam estar pobre que tem vez.

Fonte:

http://www.receita.fazenda.gov.br/pagamentos/jrselic.htm

http://www.bcb.gov.br/?SELICDESCRICAO

http://g1.globo.com/economia-e-negocios/noticia/2010/04/entenda-como-taxa-selic-afeta-vida-do-consumidor.html

http://www.portalbrasil.net/indices_cdi.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/Produto_interno_bruto

http://pt.wikipedia.org/wiki/Paternalismo

About these ads
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: